O Ignite Manifesto

Dizem que 27 é a idade da verdade, cercada de mística e de muitas histórias de outras pessoas, completei os meus 27 anos há pouco mais de um mês. Durante boa parte desses 27 anos vivi com [quase] certeza absoluta de tudo o que queria na vida. Trabalhar sem terno e gravata, trabalhar com o que eu amo [design/ilustração] e ter  condição de viajar para fora do país com certa frequência.

 

Estive certo desses preceitos durante boa parte da minha vida. Não passava muitas variações em minha cabeça, nunca me ocorreu  a possibilidade de não dar certo. Talvez tenha sido o primeiro sinal de que nasci para empreender. Não sei ainda. Mas o melhor vem após isso.

Nos últimos dois anos, acontecimentos consideráveis, trouxeram muitas mudanças estruturais para a minha vida. Um relacionamento amoroso estável, empreender, formar na universidade, conhecer a cidade dos meus sonhos. BOOM. Mudanças de pensamentos, objetivos e comportamentos iniciadas.

 

Onomatopéias à parte, me questiono diariamente, em relação ao que fiz, o que faço e o que farei. O medo do conformismo profissional me assombra a cada dia. Fico ansioso para saber se minha vida será assim para sempre. Será que o mundo me reserva o destino semelhante ao de todos? Viverei eternamente nessa cidade? Meu trabalho será reconhecido, ganharei algum prêmio importante?

Talvez seja isso, a partir dos 27 anos de idade nos questionamos mais, para que ao chegar aos 30 tenhamos a certeza do que somos feitos e até onde aguentamos ir. Certo?

 

Tudo faz mais sentido, quando penso no maior objetivo que tenho na vida, sempre visualizo: estar entre os melhores do meu ramo. Nesse momento, você que está lendo este artigo se questiona: “Não quer dominar o mundo também não? Mas que megalomaníaco.

Na realidade, penso que dominar o mundo é o preceito básico de todos que querem ser bons. Querer estar entre os melhores, nos faz chegar lá, ou pelo menos bem perto de lá.

 

Sofro diariamente com o meu senso de cobrança muito aguçado e, muitas vezes, também sofro com minha falta de humildade para comigo mesmo.

 

A antítese que cerca esses dois pontos é muito forte. Como podemos ter um senso de cobrança aguçado e simultaneamente problemas com humildade? Respondo de forma sucinta, o senso crítico quer evitar erros e a falta da humildade, faz me sentir o máximo com o primeiro acerto. Esse tipo de pensamento é venenoso para nossa estabilidade quando estamos buscando nos estabelecer como profissional e pessoa.

 

Foi então que, relendo o 1% Better Manifesto do Pedro Sorren, meus pensamentos convergiram para iniciar este artigo/manifesto.

 

[optin-cat id=”2304″]

 


 

“Você realmente não precisa chegar a um ponto de perfeição em sua primeira iteração de qualquer coisa nova que você faz. É sempre um processo. É sempre preciso esforço, suor e marchar através de uma série de tentativas fracassadas.”

 

Seanwes

 

Quando vemos uma pessoa alcançar o sucesso, estamos observando apenas a ponta do iceberg. Não vimos todas as dificuldades e o desconforto que passou. Se analisarmos bem, perceberemos que aquela trajetória começou bem antes do que sabemos. Diversas vezes ouviram que não seriam capazes ou que não seria possível alcançar o sonho.

 

Se você acredita que somos produto de nosso meio, entenderá do que estou falando.  A vida constrói e molda nossas conquistas através do quanto estamos dispostos à abrir mão de diversas coisas que consideramos importantes, entre elas, nosso conforto. O Ignite Manifesto é sobre isso, o não acomodamento e a construção diferenciada da vida.

 

Persistir e sair da Zona de Conforto

Existe um ditado em que se afirma que: “A vida começa fora da zona de conforto.” A zona de conforto é natural ao ser humano, não é natural para nós fazermos esforço. É a lei da inércia. O importante é começar, após isso, persistir.

 

Nos últimos anos, na busca da evolução constante, vejo que não importa onde ou em que você esteja envolvido, é muito importante começar, persistir e resistir. A vontade, a persistência e a disciplina são as virtudes mais importantes para o desenvolvimento em busca da sua sonhada perfeição.

Como profissional da indústria criativa, já me vi diversas fazendo um esforço enorme para ter aquele insight para resolver um problema. Se não acreditasse que teria condições de vencer as etapas e chegar ao resultado final, não teria alcançado uma solução real. É muito mais fácil e mais rápido, jogar a toalha, desistir e falar que impossível. Mas se você tende a aceitar essas atitudes, não olhe para o lado e inveje aquele companheiro que alcançou os melhores objetivos da vida.

 

Não há metáfora melhor para comparar essas situações da vida, como a do exercício físico. Nos últimos anos, temos um ode ao esforço além dos limites do corpo. Concordo, conquistar uma bela forma, ter um corpo saudável e principalmente saúde é necessário; mas não vejo a mesma dedicação ser aplicada à outros âmbitos da nossa vida.

 

Arrumar desculpas é sempre a primeira saída e pode parecer besteira aos olhos de terceiros, mas nunca vi um discurso mais motivacional e importante, para qualquer fase e âmbito de nossa vida, como esse:

 

 

O que é o Ignite Manifesto

 

O ignite manifesto valoriza e incentiva:

 

  • Amar e viver com intensidade;
  • Fazer o que ama e amar o que faz;
  • Expressar sempre suas ideias com respeito;
  • Sempre tentar o seu melhor;
  • Cobrar-se, cobrar-se e quando sobrar tempo, cobrar-se um pouco mais;
  • Praticar atividades físicas em locais abertos;
  • Saber ter momentos relaxantes;
  • Aproveitar ao máximo sua família;
  • Viajar, muito;
  • Investir sempre em você, conhecimento é a chave principal para a riqueza;
  • Tentar estar entre os melhores, sempre.
  • Se você se identifica com essas ideias/preceitos, compartilhe nos comentários o que pensa. O ignite manifesto está em constante evolução, assim como nós.
By | 2016-06-07T22:20:49+00:00 outubro 30th, 2014|Business, Criatividade, Educação, Empreendedorismo|2 Comments

About the Author:

Business = Hustler, Designer = Hipster. CEO da Agência Elemento, um cara que ama conteúdo, aprendizado e New York City.