Como criar uma marca de camisetas: Um estudo de caso completo

Existem projetos que mesmo não sendo os mais interessantes do ponto de vista financeiro, nos apaixonamos pela ideia inicial. É o seu contexto e a sua construção inicial que nos mostra todas as possibilidades que o mercado pode abrir com o seu desenvolvimento.

Esse é o ponto que irei cobrir para vocês nesse estudo de caso.

Como designer, e atualmente, homem de negócios da Elemento, foi necessário desenvolver uma certa ‘sensibilidade’ à propostas que chegam até mim.

Todo dono de uma ideia acha que seu projeto é incrível e pode se tornar altamente lucrativo, mas para se desenvolver de forma saudável é preciso acreditar nas qualidades do gestor responsável.

Foi o que aconteceu com a proposta da Overstanded. Além da motivação pessoal que sempre existiu, em desenvolver um projeto para o setor têxtil, a conexão com o projeto apresentado foi quase natural.

Poder desenvolver uma marca do zero – posicionamento e identidade visual – foi muito interessante.

Contarei agora como foi o desenvolvimento desse projeto em específico e qual o resultado final.

 

Visão Geral

 

Para entender o resultado final do projeto, é necessário entender o contexto geral, de onde ele veio e o porquê por trás de tudo.

Se você é jovem, e gosta de cultura street, roupas estilosas e despojadas, deve ter passado pela situação de que irei comentar: marcas de streetwear se apoiam em quesitos que se diferenciem da proposta inicial.

Se você curte hip-hop e rap, já deve ter interagido com marcas diversas e já percebeu que tudo começa com o estilo e a motivação, mas pecados podem ocorrer na história que contam, na qualidade das roupas que entregam e até mesmo no estilo visual de cada peça.

 

A proposta da Overstanted nasce daí.

 

Contar uma história de gangsta rap, estilo, diferenciação e qualidade. A marca não se apoiou num grande mix de produtos, apenas em camisetas – mas essas foram trabalhadas para alcançarem a melhor qualidade.

Detalhes como tecido 100% algodão, estampas diferenciadas e com pegada mais jovem, o corte da camiseta e o minimalismo de cores e composição visual é o que deveria diferenciar o produto no mercado.

 

A ideia é que o produto fosse de alta qualidade, que gerasse realmente uma interação entre produto vs. consumidor e que acima de tudo, ao usar pela primeira vez, o consumidor sinta-se tão bem acolhido pelo produto que voltasse a utilizar mais vezes e principalmente adquirisse diferentes modelos de camisetas.

 

O desafio

Como já falei os desejos da marca eram bem altos, o que supostamente, faria com que os investimentos fossem proporcionalmente altos.

Mas assim como muitas marcas iniciantes no mercado, o grande desafio para a Overstanded se traduzia num único motivo: investimento limitado para o início.

 

A motivação

Se formos pensar em como colocar uma marca nova no mercado acabamos por pensar em todos os âmbitos necessários para a construção dessa marca, certo?

Começamos com a idealização e a criação de um produto de qualidade, passamos pela construção de uma marca com o apelo certo e consequentemente, investimentos em mídia e comunicação para a divulgação dos canais de venda.

 

Mas o que você faria se o seu cliente tiver um orçamento limitado? Vamos ser mais exatos, o orçamento cobre apenas os dois primeiro pontos:

1. idealização do produto de qualidade e

2. construção assertiva de uma marca.

 

Mas então, como funcionaria a divulgação para venda?

 

Por se tratar de uma marca jovem, utilizaria as mídias de massa do momento, ou seja, as redes sociais. Afinal, quem não está utilizando elas atualmente?

Sendo assim todo o estudo de concepção da marca deveria compensar todo o investimento e conseguir buscar o máximo de retorno sobre o investimento inicial.

Se quiser conhecer mais da Overstanded, você pode ver aqui e aqui.

 

O problema a ser resolvido

Como já falei aqui, o problema a ser resolvido era simples: conceber uma marca de streetwear que conversasse diretamente com o público jovem, produzindo material de qualidade.

Bem, além disso havia o desafio com o orçamento enxuto, sem verba para publicidade, ponto de venda ou construção de uma loja de e-commerce.

Então a solução antes de mais nada teve de passar por uma série de limitações de projeto que nós da Elemento estabelecemos desde o início.

Inicialmente precisamos entender o processo de produção. Como os criadores da empresa exigiam camisetas 100% algodão, o processo de estamparia só poderia ser um: serigrafia.

 

Antes de mais nada, começamos com lápis e papel; rafeando cada passo do projeto. Identidade visual, logotipo e estampas.

Então pensando em reduzir os custos envolvidos nessa produção, a paleta de cores precisava ser reduzida. Trabalhamos apenas três cores, vermelho, preto e branco. Como todo estudo de caso, vocês poderão ver o manual de marca da Overstanded.

 

Além do desenvolvimento da marca ter sua paleta de cores reduzida, as estampas precisaram ser criadas de forma a otimizar os investimentos.

 

Como no passado, cursei serigrafia como uma das disciplinas optativas da faculdade, não tive dificuldade alguma. Com o conhecimento do processo, entendia que cada cor representa uma chapa diferente e que cada chapa que se produz, eleva o custo.

 

Então como resolvemos esse problema?

 

Reduzimos a quantidade de elementos com cores nas estampas. Utilizamos um conceito simples do design: positivo X negativo. Utilizei a cor da estampa em contraste com a cor do tecido para criar o necessário para representar a estampa.

O resultado foi esse que vocês podem conferir abaixo.

 

 

O Objetivo

O objetivo desse estudo de caso, é mostrar a vocês como que o design bem estudado, aliado à algumas estratégias de marketing, podem ajudar a desenvolver uma marca.

Bem, como já expliquei, a Overstanded foi um investimento para os seus sócios. Nasceu como uma ocupação extra e tem por objetivo construir uma marca rentável.

Então essa foi a nossa premissa: usar nosso conhecimento de design e construção de marcas para otimizar ao máximo os investimentos feitos.

 

O processo

O Insight

O processo de construção da marca foi dividido entre eu e o assistente de arte da Elemento. Por isso, irei narrar um pouco da história dessa construção.

Antes de começar qualquer coisa do processo, o nome da marca veio pronto para nós, ou seja, não participamos do processo de naming.

Mas, achamos o nome interessante e de muito potencial.

Curiosidade, o nome Overstanded veio de uma palavra-utilizada por Tupac Shakur numa entrevista que ele deu. Uma palavra forte, com raízes fincadas na ideia de ‘quebrar’ o sistema.

A partir daí começamos a construção do moodboard – não sabe o que é um moodboard? Então veja esse artigo que explicamos – juntando o máximo de referências que conseguimos encontrar.

A partir daí, cruzamos dados e exemplos visuais de formas que pudessem emitir a mensagem que desejávamos.

 

 

O início

Bem, quando falamos de estudo de caso sobre peças de design, geralmente espera-se que comece o processo já na parte de rascunho.

Se você pensa dessa forma, bem, você está bastante equivocado.

Para a Overstanded, passamos três bons dias trabalhando para encontrar uma solução. Foram muitos rascunhos, muitas páginas do sketchbook e muito grafite gasto para chegar a uma solução que nos agradasse.

Tanto em conceito como em estética.

 

A solução

A solução para a marca gráfica da Overstanded passou por análise de micro-comportamentos das influências enviadas pelo cliente.

Para que pudesse chegar a uma solução gráfica que representasse o conceito da marca.

Quando pesquisei no dicionário o significado para a palavras overstanded, esse foi o resultado.

 

The Distinction between Overstanding and Understanding is a matter of “authority”. If you can use something or do a job, you understand and memorize enough to act. In order to innovate or redesign, you must overstand.

 

Tendo em vista que overstand então parte de algo maior que entendimento, passamos para o conceito de superar barreiras. E como poderia representar de forma eficiente esse conceito graficamente?

Formas fechadas – quadrados, retângulos e círculos – tendo suas barreiras ‘perfuradas’ por linhas retas terminadas num triângulo.

Essa foi a solução aprovada internamente.

 

marca overstanded camisas com atitudade streetwear urban style

 

Para as estampas, precisamos continuar no conceito da marca, ou melhor, reforçando o conceito da marca. Então, construímos uma continuação do moodboard criado inicialmente.

A partir daí passamos a fazer o rascunho das ilustração, planejamento e composição, para então sketches iniciais e então finalização digital do arquivo.

Como já falei anteriormente, no caso de todas as estampas, foram planejadas e pensadas numa folha de papel inicialmente. Então foram rascunhadas e ilustradas diretamente em mídia digital.

 

camiseta overstanded street wear capixaba qualidade urban style

 

Resultado Final

Após entendermos como funciona cada aspecto desse contexto, temos então o resultado final do projeto.

O seu desenvolvimento foi extremamente satisfatório, desde a criação até a construção final de cada item desse projeto: a marca gráfica com forte representatividade, as primeiras ilustrações das camisetas, a qualidade com qual cada produto foi produzido.

 

 

 

Conclusão

Independente da forma como o projeto se desenha, o importante é ter a visão futura para o cliente.

Entender que existe a possibilidade de crescimento, brecha no mercado, e que para alcançar essa brecha é necessário ter um projeto de design bem estruturado e configurado, faz toda diferença. Quando o projeto nos dá liberdade para criar sem as amarras tradicionais, nos deixa se envolver melhor com a ideia, pensando inclusive em não apenas no sucesso do cliente. Podendo sonhar a possibilidade de prêmios e espaço em publicações, mesmo que locais.

Agora, vamos pensar em nosso negócio.

Você tem investido na qualidade para a sua empresa? Construiu uma marca eficiente? Sabe quem você precisa atender? Conte com a Elemento para resolver esses problemas.

By | 2017-02-20T23:23:59+00:00 julho 15th, 2016|Estudos de Caso|3 Comments