A vida do criativo é – e sempre será – recheada de desafios, afinal é o desafio é o combustível de nossa criatividade. Sabendo disso, percebo que muitos criativos ficam presos à uma dicotomia complexa com seus trabalhos. Produzir trabalhos autorais como “válvula de escape” sempre se desenhou como o caminho perfeito para inquietação surgida da parte da não utilizada de nossa criatividade.

 

E se eu te falar que aquelas peças autorais que não foram utilizadas podem gerar um dinheiro extra?

Percebendo um pouco dessa ótica e de oportunidades que o mercado desenhou, resolvi me tentar me aventurar nessas possibilidades geradas pelos canais da internet. Várias comunidades foram construídas para facilitar a vida de diversos artistas, afinal, nada melhor e mais gratificante do que ver algo seu ganhar espaço entre consumidores pelo simples fato de ser bom, não?!

 

Com o desenvolvimento e popularização das plataformas de e-commerce nos anos de 1990 e 2000, a metáfora de compra pela internet transformou a forma de se fazer varejo e abriu portas para as plataformas que irei citar. Bem, alguns dizem que a melhor forma é você construir sua própria plataforma, afinal nela somos responsáveis integralmente por tudo – do valor das peças até o markup que teremos nos produtos – e nessas plataformas, a recompensa é de apenas uma porcentagem sobre os produtos. Mas sinceramente eu digo: “Que se dane, cada um sabe o que é melhor para você.”

 

Então vamos lá, enumerarei três plataformas que ajudam a promover nosso trabalho criativo, vendê-lo e nos recompensam com uma quantia em dinheiro. Bom isso, não?

 

1. Zazzle

Entre as plataformas precursoras de venda sob demanda, ou seja, não há produtos em estoque. Cada material é trabalhado individualmente após o pedido pelo site. Você pode atuar de duas formas diferentes na plataforma: como vendedor e como curador, o melhor de tudo é, você ganha dinheiro das duas formas.

 

Vender no Zazzle é fácil, afinal é uma plataforma multilíngue e pode atender demanda de diversos países que não tem o inglês como língua primária. A gama de produtos da plataforma é extensa, passando por vestuário, decorativos, material de escritório e – pasmem – até shapes de skateboard.

 

 

Nós aqui da Elemento mantemos nossa loja no Zazzle, e para ter certeza do tipo de produto que é fornecido, fizemos uma compra teste. Um shape de skate, levou algum tempo para chegar – fabricação é um pouco demorada – mas a qualidade da impressão e do material são fora de série. Após isso, já realizamos venda por lá também, o que me garantiu um dinheiro extra na minha conta do paypal. Abaixo está a demonstração do shape de skate que compramos. Não montaremos um “carrinho”, irá para a parede do escritório, fazer parte da decoração.

 

zazzle skateboard shape

 

Para quem quiser conhecer mais da comunidade, você deve acessar o site da plataforma e se quiser se cadastrar. Se gostou de nossos produtos e quer dar uma conferida no que tem de bacana por lá, clique no botão abaixo.

 

Visitar Loja

 

2. Society 6

Uma plataforma que já se tornou popular para diversos designers e artistas fora do Brasil, vem conquistando espaço entre alguns colegas de profissão por aqui. Com produtos selecionados, a Society6 se posicionou como uma plataforma de cultura “alternativa”. Proposta perfeita para atingir um nicho de mercado em que temos o maior índice de pessoas amantes dessa cultura não?!

 

Questionamentos à parte a Society6 foca na produção de telas e posters com qualidade. Além disso abrem espaço para alguns artigos diferenciados em seu portfolio, conquistando muitos seguidores e garantindo espaço para bons curadores de conteúdo. Gosto de dizer que o Society6 funciona como uma galeria de arte, onde artistas disponibilizam suas exposições e peças à venda.

 

Se quiser descobrir mais sobre a plataforma, é só acessar www.society6.com .

 

3. Kess in House

A Kess in house é uma plataforma bem diferente das que citei antes. Voltada exclusivamente para decoração doméstica, isso mesmo, a Kess é formada por produtos focados exclusivamente em embelezar sua casa. Com espaço para cadastro de novos artista mais seletivo, a Kess in house faz com que todos os designers que tentam um espaço, passem por uma avaliação interna. Falo isso, pois eu mesmo ainda não tive meu cadastro como artista autorizado.

 

tela kess in house

 

Ao meu ver a Kess in house tem um diferencial bem interessante frente as outras comunidades que apresentei. Enquanto as outras ainda focam bastante em fornecer belos produtos de uso (quase que) diário, a Kess in house dá um toque magistral ao transforma o básico em diferencial. Afinal, quem não gosta de uma casa bonita, digna de catálogos à lá Tok & Stok?

Se quiser dar uma conferida nos materiais, não deixe de visitar o site da Kess In House.

 


 

E aí, gostou de todas as dicas? Se você conhece alguma comunidade que não citamos, deixe um comentário abaixo.