Imagine a situação: Ricardo planejou com zelo e grande dedicação a sua empresa. Foram longos períodos de estudo seguindo o passo a passo pra criar o planejamento estratégico, que compreendesse as necessidades do público-alvo a fim saber se o produto seria bem aceito, investindo na qualidade e em todos os processos. Na hora de embalar e colocar etiqueta, estava tão ansioso para testá-lo que deixou que a própria gráfica desenvolvesse um logo em dois dias. Ele aprovou e mandou pra impressão. Isso soa um pouco torto? Acredite, profissionais da área do design (gráfico) estremecem quando se deparam com uma situação dessas.

Quando falamos do sucesso do negócio, assuntos como lucratividade, tecnologia, gestão e qualidade costumam entrar em pauta. Mas a parte visual é tão importante quanto todo o resto, e deve ser pensada como parte do processo. Ela surge junto com a essência do produto/serviço. Do que adianta todo planejamento se seu produto é A e comunica Y? No post de hoje, nós iremos te contar como a identidade visual pode influenciar o sucesso do seu negócio. Acompanhe!

De onde vem a marca?

A marca começa na ideia, na essência do que você planeja para a sua empresa. Mas só se constrói, efetivamente, no momento em que passa a conversar com o público. Vitrine, logotipo, cartão de visita, site, uniforme… Todos devem transmitir quem você é. São pontos de contatos visuais do consumidor com o seu produto para que ele construa uma imagem da marca, esses pontos precisam estar uniformes. Só assim você terá chance de garantir um lugarzinho na mente dele.

Quer um exemplo de como isso funciona? Quando falamos em sabão em pó, qual a primeira marca que vem em mente? Que sensação ela te trás? Passa credibilidade, confiança? Como é a identidade visual dela? É nesse ponto que sua marca deve chegar. No top of mind, ou seja, o primeiro produto de um determinado segmento lembrado por uma pessoa quando ela é questionada.

Sendo assim, gerar recall.

Elementos que compõem a identidade visual: as cores e formas afetam mesmo a percepção da marca?

Entender o ser humano é tão complexo quanto programar um computador. Na construção da identidade da marca, elementos como cores e formas são observados e atuam em conjunto para passar uma impressão.

Para ajudar a entender, vamos imaginar o seguinte: do mesmo modo que um artista faz uso de formas e traços para expressar um sentimento, o designer faz uso de cores e formas para comunicar a proposta da marca. Não se trata de simplesmente desenhar algo qualquer, mas sim de traduzir e transmitir uma ideia.

Design e identidade

O design do produto é outro elemento importante na construção da identidade visual. Ao longo da história, surgiram embalagens icônicas que fazem sucesso até hoje. Um exemplo, é aquele doce de amendoim quadradinho. Inicialmente, o produto se chama 6º Cinquentenário, em homenagem ao aniversário de São Paulo. No entanto, o público o apelidou de dadinho, devido ao seu formado, e esse acabou virando o nome oficial.

E o que dizer da garrafa da Coca-Cola? Do pote da maionese Hellman’s? Identidades marcantes com embalagens únicas.

Os exemplos aqui citados são de grandes marcas que investem em estudo de embalagem e formatos ideais. Mas mesmo nas pequenas empresas é possível desenvolver isso. Basta dar o primeiro passo. E é nessa hora que você pode contar com nossos queridos designers. Eles dedicam seu tempo a estudar referências e processos de criação.

Você já teve alguma experiência em relação a construção da identidade de uma marca? Deixe seu comentário e conte para nós. Participe da conversa!