educação a distancia ensino colaborativo

 

Já faz algum tempo que estudo em abordar aqui um assunto sobre o poder de educação através dos vídeos na internet. Acredito que muitas pessoas não conseguiram ainda captar o real poder dessa ferramenta. A educação evoluiu muito nos últimos dez anos, e continuará a evoluir – e muito – conforme novos equipamentos são introduzidos no mercado.

 

Não importe o canal, principalmente nas redes sociais, diversos grupos compartilham seus vídeos de conteúdo próprio, tutoriais e até outros vídeos voltados para a educação ou entretenimento. Acredite ou não, o YouTube é uma rede social  conhecida pelo sucesso com vídeos de humor, cenas do cotidiano e outras representações videográficas. Mas então surge a pergunta: alguma vez, você já contou quantas vezes acessou um canal na rede para aprender algo novo ou para tirar um dúvida?

 

Ok, não precisa contar exatamente quantas vezes, mas com certeza você já utilizou o YouTube para aprender algo, nem que seja dar nó em gravata. É aí, que temos o real função das ferramentas de vídeo – e da internet como um todo – a didática, o ensino. Ao meu ver, o YouTube e os demais canais massivos de vídeo na internet como: Netflix, Vimeo, Livestream, Ustream são a materialização da globalização.

 

Na minha opinião, não há nada mais interessante do que a facilidade ao acesso as informações, que aumentou desde a criação da internet.  Um relatório da Sandvine apontou que 50% de todo o tráfego downstream da internet na América do Norte, é referenciado ao YouTube e Netflix juntos. Coincidência ou não, ambos são redes de streaming de vídeos. Óbviamente, esse tráfego não representa acessos à vídeos de educação, mas demonstra que a oportunidade está presente.

 

Canais de vídeo usando educação como conhecimento global

 

A proliferação de comunidades de educação à distância é um sintoma de que realmente é um novidade que veio com tudo. De universidades à comunidade de divulgação de conhecimento técnico, o aprendizado pela internet já é um realidade.

 

Quando você não sabe instalar um programa, onde você vai para buscar dicas, caminhos ou a forma correta para instalá-lo? Eu e uma fatia das pessoas que eu conheço, utilizamos o YouTube. Os diversos canais existentes são uma forma fácil, rápida e dinâmica de se consultar e aprender. Assim, como as antigas enciclopédias, e antes disso os sábios/anciões/conselheiros das comunidades antigas e tribais, os serviços de streaming de vídeo conseguem apresentar o conhecimento em comunidade e de forma global.

Aí, sempre alguém pergunta: ok, onde você quer chegar com tudo isso? Simples, procure no YouTube por tutoriais para desenho. Você verá que os resultados são diversos e inúmeros.

 

Se atentarmos aos detalhes, conseguimos descobrir canais muito interessantes, que produzem conteúdo excelente, exclusivo e muito valioso parra quem tem interesse em aprende mais, o melhor:  tudo de graça.

 

Seu interesse pode ser potencializado ao descobrir um canal desses, interações com outros usuários inscritos no canal, novos conteúdos divulgados, enfim, uma infinidade de interações tornam-se possíveis fazendo com que o aprendizado seja potencializado. Dessa forma temos o conhecimento comunitário em alta, compartilhando experiências e conhecimento.

 

Estudar com os melhores profissionais de um ramo específico, acompanhar aulas ministradas por professores de universidades de ponta, acompanhar ao vivo e desenvolver de uma pesquisa são só algumas das oportunidades que esta ferramenta nos oferece.

 

Diversas instituições e professores  já perceberam isso e postam pequenos vídeos demonstrativos, com um pouco do que é possível no serviço pago.Canais da FZDSCHOOL, SYCRA, SEANWES, DRAWING-TUTORIALS-ONLINE, SHELDONSARTACADEMY e o BOBBYCHIU. Esses profissionais, compartilham suas experiências em vídeo-aulas em seus canais.

 

É possível encontrar vídeos com duração de 10min, 20min até 1h40min de duração, com explicações aprofundadas em um determinado tema. Entende-se, no final de tudo, que essas vídeo-aulas não são apenas bondade de seus autores. Existe um interesse por trás disso tudo. Muitos possuem sites de educação a distância e outros coordenam escolas presenciais, esses vídeos então, funcionam como uma potente ferramenta de marketing de conteúdo, carregando sua audiência – que cada vez se mostra mais fiel – para um cadastro ou até a matrícula em suas aulas em tempo integral.

 

Startups crescem com o conhecimento global

 

Através da popularização dos canais de vídeo e da já conhecida eficiência como ferramenta de educação, pessoas viram oportunidades de negócio. Comunidades nasceram e hoje crescem como Marketplaces de educação à distância. De universidades renomadas à profissionais de técnica reconhecida, ensino à distância é uma possibilidade para todos.

 

NovoEd e Coursera, são comunidades reconhecidas por liberar a oportunidade de aprendermos com os melhores acadêmicos do mundo. Universidades como Stanford University, University of Colorado in Boulder, University of Wisconsin, California Institue of Arts e outras escolas. Nelas você encontrará cursos de extensão, com conteúdo relevante. Entretante não são todos os cursos que garantem aplicabilidade no mercado.

 

Por outro lado temos a Skillshare e a brasileira Beved. Ambas funcionam como Marketplace para instrutores divulgarem seus produtos intelectuais para diversos alunos. Aulas voltadas para o mercado da economia criativa, motiva e transforma a forma de aprender. Eu, por exemplo, queria aprender melhor sobre lettering design, em uma breve olhada no skillshare, descobri cursos sobre o assunto com profissionais do mercado americano. Você pensou: ” nossa o valor deve ser um absurdo”. É aí que você se engana, essas comunidade estão voltadas para o fácil acesso e a qualidade dos alunos inscritos, que óbviamente, só se consegue empenho, quando existe investimento financeiro. É natural do ser humano.

 

Então, vamos dedicar um pouco de nosso tempo para aprender novas técnicas, ferramentas ou ampliar nosso repertório cultural? Não há mais desculpas para não fazer. Afinal como dizem os norte-americanos, a melhor forma de educação para aprender um ofício ou nova técnica, é com o learn by doing it, ou seja, aprenda a fazer, fazendo.